© Forma A y B

O método identifica vários aspectos comportamentais, traços fundamentais, impulsos e tendências permanentes ou essencial da personalidade.
Muitos testes são suscetíveis de distorção e de falso intencional. A construção do método trata de minimizar tanto quanto seja possível.
É recomendável sua utilização particularmente em situações de investigação e em todos os casos que se necessite a máxima precisão.
A metodologia permite identificar 16 (dezesseis) fatores primários e mais 4 (quatro) fatores secundários antagônicos.

O questionário é colocado de uma maneira geral em uma ordem cíclica determinada por um plano para distribuir ao máximo de conveniência ao qualificar e assegura também variedade e interesse para sua realização.

Três respostas diferentes se proporcionam para cada uma das perguntas, em vista de que a situação de “escolha forçada” tende a obter uma distribuição distorcida e pode provocar aversão ao teste por parte do avaliado.

É importante desenvolver uma relação adequada com o avaliado, demonstrando-o que os resultados podem contribuir melhor a seu desenvolvimento e benefício, desta forma se obtém sua cooperação e respostas francas.

Na realidade os reativos foram escolhidos para que sejam “neutros” nos seus valores quanto sejam possíveis. Para enfatizar tanto os aspectos desejáveis como os indesejáveis nos extremos de cada escala de fator. Ainda que, os reativos não se consideram válidos, por exemplo, aqueles que se referem aos traços óbvios e relacionados, foram escolhidos na medida do possível, como proteção “interior” contra distorção.

A principal diferença ente a forma A y B e as demais ferramentas conhecidas na área de psicologia é a disponibilidade de tempo para sua aplicação. Este método requer geralmente 30 a 45 minutos em cada aplicação. É, portanto, recomendável sua utilização particularmente em situações de investigação e em todos os casos que se necessite a máxima precisão.

Assim mesmo, o sistema foi desenvolvido para possibilitar ao avaliado a conclusão do questionário por etapas, caso não tenha tempo integral para sua conclusão. Entretanto, a recomendação é que se possa concluir o teste de uma única vez, evitando assim, possibilidade de distração e retardo dos resultados.

As principais vantagens da utilização na adoção desta escala de medida é que para maioria dos avaliadores que estão acostumados a escala decimal, então é mais fácil a interpretação da avaliação em escala de 10 pontos de escala e distinguir classes e grupos de pessoas, qualificando os resultados e permitindo comparação mais precisa.

A descrição mencionada na tabela de referência para os fatores primários mencionará resumidamente de maneira gradativa os respectivos fatores, sejam baixos ou altos. No texto será dosado mediante a intensidade da escala. Não mencionará informações quando os resultados estiverem no ponto médio da escala.

Ao ler os resultados apresentados se deve tomar em conta que a pontuação alta e a pontuação baixa correspondente a escala oposta. 

  • Recomendado para coaching

    Uma ferramenta desenvolvida para dar aos profissionais de recursos humanos, mais informações e de maneira mais confiável possível.

    Ter um método utilizado por muitos profissionais de RH do mundo todo inclusive em seções de análise de perfil.


    Competências com maior confiabilidade

    Muitos testes são suscetíveis de distorção e de falso intencional. A construção do método forma A y B trata de minimizar isto, mas é também a responsabilidade do avaliador neutralizar tais tendências tanto quanto seja possível.

    Essas respostas referem aos nossos diversos comportamentos. As maiorias das funções requerem uma mistura de situações antagônicas e favoráveis.

  • Fatores de destaque

    Um trabalho mais qualitativo possível dentro da área de análise de comportamento humano.

    Colocará sua empresa em um patamar de destaque na área de desenvolvimento de pessoas.


    Obtenha confiabialidade em suas análises

    Os reativos foram escolhidos para que sejam “neutros” nos seus valores quanto sejam possíveis. Para enfatizar tanto os aspectos desejáveis como os indesejáveis nos extremos de cada escala de fator. Ainda que, os reativos não se consideram válidos, por exemplo, aqueles que se referem aos traços óbvios e relacionados, foram escolhidos na medida do possível, como proteção “interior” contra distorção.

Principais características:

  • Consideram-se as pontuações ou escalas como as que intervêm na conduta das pessoas, então resultam serem “fatores determinantes”. Por esta razão se utiliza a terminologia original fazendo uma relação simples: Fator = Traço.
  • Os resultados se obtém através da amplitude de escala de pontos brutas convertida a escala “Esten”. Esta terminação de escala se deriva de uma terminologia em inglês de escala de dez unidades (Standand ten = sten). Esta escala é resultado de uma combinação relacionada a grupos de pessoas determinadas de “grupos comuns”, como sexo, região cultural, idades, etc. Isto permite uma comparação e relação dos mesmos paradigmas e valores.